segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

As Sementes


Deus entregou a cada um de nós sementes, mas ficou com a gente a escolha de fazer o que quiser com elas ― o chamado livre arbítrio. Ninguém recebeu mais nem menos semente, mas cada pessoa recebeu a mesma quantidade. O criador sempre é justo.
Algumas pessoas vendem essas sementes e obtêm dinheiro que podem compra outras coisas aos seus olhos mais úteis do que as sementes. Essas pessoas são levadas pela vaidade e acabam sempre se desgostando por terem muito, mas nunca o suficiente para saciar seu ego.
Outras pessoas simplesmente comem essas sementes. Esses são os que não gostam de planejar o futuro; só pensam no agora. Eles têm resultados imediatos e satisfatórios, mas por um breve período de tempo.
Porém existem alguns que plantam essas sementes e cuidam do plantio, regando-o e limpando-o todos os dias. Eles sabem que terão um resultado demorado, mas que produzirá novas sementes; uma parte será vendida para a obtenção de outros produtos necessários para a vida, outra parte será utilizada como alimento e a outra será plantada para que aquela semente nunca venha faltar e sim crescer cada vez mais.
Essa semente é a inteligência. Cada pessoa possui a mesma quantidade de inteligência, porém alguns não a usam e outros a utilizam de maneira errada.
Transformemos sonhos em objetivos e objetivos em realidade! Criemos um passado, de olho no futuro, sem esquecer-se de viver o agora, pois este é o momento mais especial para nós, sem nunca se esquecer de regar a planta da inteligência e do sonho, mas também saboreando todos os dias a delicia da vida a gente sempre terá um grande estoque de sementes e Deus se orgulhará de nos ter como seu administrador.


                        

Nenhum comentário:

Postar um comentário